technical information

Frequent Questions

Techinical Information

Assentamento Solarium

  • Solarium® deve ser o último material a ser assentado em toda a obra;
  • Para melhor aproveitamento da beleza e exclusividade do seu Solarium®, é importante que o colocador seja um assentador de pisos experiente;
  • O contrapiso deve estar com cura superior a 14 dias (NBR 13754/1996 da ABNT), bem nivelado e limpo, não contendo resíduos de pó ou sujeira e deve ser umedecido antes da aplicação da argamassa;
  • A Solarium® segue a prática de engenharia que recomenda para materiais sujeitos a absorção (como mármores, granitos, porcelanatos e pisos cimentícios) o uso de argamassa branca para peças de cor clara para melhor acabamento do produto final;
  • As peças Solarium® devem ser assentadas com argamassa tipo ACIII BY SOL ou similar de mesma qualidade. Consumo de argamassa recomendado: entre 10 a 12kg por m 2;
  • Antes de aplicar argamassa no tardoz (verso) da peça, limpar a superfície com escova de cerdas macias e umedecidas;
  • A argamassa deve ser aplicada na peça e no contrapiso em sentidos opostos e perpendiculares (dupla colagem – conforme NBR 13754/1996). É importante garantir que não fiquem espaços sem argamassa sob as peças;
  • Após assentadas as peças, pressionar com os dedos com movimentos vibratórios e bater levemente com o martelo de borracha branco, ou envolto de fita crepe.

 

DICA DE INSTALAÇÃO:

Para o melhor resultado no seu revestimento mantenha o ambiente onde o mesmo for aplicado sempre limpo!

 

IMPORTANTE:

Na Linha SLIM o martelo de borracha jamais deve ser utilizado, apenas pressionar delicadamente com os dedos fazendo movimento vibratório.
Não deve haver trânsito sobre o piso por até 3 (três) dias após o assentamento para que a argamassa cure completamente, evitando deslocamentos e fissuras de placas.
Se for indispensável transitar em obra antes de 3 dias, deve ser utilizada argamassa colante do tipo secagem rápida.
Para recortes nas placas, utilizar serra elétrica manual com disco de diamante ventilado (corte a seco ou úmido). A sujeira do corte deve ser removida imediatamente.

Na linha LEGNO, as peças cortadas jamais poderão ficar com os vergalhões expostos às intempéries, apesar de os mesmos passarem por processo de galvanização à quente conforme NBR 6323.
Durante o dia providenciar o enlonamento do Solarium® já assentado para evitar sujeiras próprias a execução da obra. No final do dia a lona deve ser retirada para que a umidade não fique retida. Não utilizar fita crepe para fixação da lona (pode manchar/danificar a peça).
Quando a instalação se der em jardins ou áreas adjacentes, colocar a terra e compactá-la antes do assentamento para evitar sujidades nas peças Solarium®.

 

LINHA ELLOS, PERMEARE, PRAGA

JARDIM
Estas linhas podem ser assentadas em contrapiso de concreto ou sobre colchão de areia.

JARDIM (TRÁFEGO DE PEDESTRES): Estas linhas podem ser assentadas em contrapiso de concreto ou sobre colchão de areia. Para o caso de contrapiso de concreto devem-se seguir os procedimentos de Assentamento Solarium® descritos no item 3.1.

ASSENTAMENTO EM COLCHÃO DE AREIA: Preparo do subleito: o local escolhido deve tratar-se de solo não expansivo, ou seja, que não “inche” na presença d’água. Esta propriedade é fundamental para a estabilidade da camada. A compactação deve ser realizada em camadas de espessura entre 10cm e 15cm, devendo ser finalizada a compactação da primeira camada antes de iniciar-se a segunda.

SUB-BASE: Deverão ser utilizados materiais granulares como brita corrida, brita granulada, etc. É fundamental que o material tenha uma boa diversidade granulométrica, e livre de sujeira. Assim o material conseguirá uma boa compactação e estabilidade para receber o piso.

ASSENTAMENTO: O piso será colocado sobre a sub-base e golpeado com marreta de borracha. Não é recomendado o rejunte para estas situações.

CONFINAMENTO: Caso o local tenha irregularidade topográfica, com variação de inclinação e nível, o piso deve ser confinado nas laterais. Recomenda-se o uso de uma viga baldrame de concreto ou madeira.

 

ESTACIONAMENTO COM TRÁFEGO DE VEÍCULOS
Estacionamento (tráfego de veículos).
Obrigatoriamente o piso deve ser assentado sobre contrapiso ou laje de concreto. Para esses casos devem-se seguir os procedimentos de Assentamento Solarium® já descritos no item 3.1.

 

LINHA DRENAGGIO

  • O assentamento do piso DRENAGGIO não necessita de argamassa e deve ser realizado sobre camadas drenantes preparadas de forma a possibilitar o escoamento de água proveniente da permeabilidade do piso. A contenção lateral deve ser realizada com antecedência, possibilitando o travamento do piso assentado;
  • Uniformizar o solo existente viabilizando os caimentos necessários: sugestão entre 0% e 5%;
  • Prever contenção lateral para possibilitar o travamento do piso assentado;
  • Cobrir toda a área do piso a ser revestida com manta Geo-Têxtil drenante tipo manta Bidim RT-10 (se necessário);
  • Preparar camada de brita n°3;
  • Colocar uma camada de pedrisco sobre a brita e compactar;
  • Aplicar 4 a 5cm de pó de pedra sobre a manta e nivelar usando um sarrafo;
  • Aplicar o piso DRENAGGIO sobre o pó de pedra certificando-se que a peça esteja totalmente apoiada e nivelada;
  • As placas DRENAGGIO devem ser assentadas com auxílio de linhas de nylon para orientar no alinhamento e nivelamento;
  • Utilizar o martelo de borracha para o travamento das pedras;
  • Se houver necessidade de recorte do piso usar máquina de corte tipo Makita;
  • Liberação ao tráfego de pessoas e veículos: Imediata;
  • Sugestão de preparação de base para Assentamento de piso DRENAGGIO:

Para mais informações sobre instalação de pisos drenantes sugerimos consultar Manual (www.abcp.org.br) “MELHORES PRÁTICAS – PAVIMENTO INTERTRAVADO PERMEÁVEL – da Associação Brasileira de Cimento Portland;

 

RECOMENDAÇÃO DE USO

(Conforme ABNT NBR 16416 - Pavimentos permeáveis de concreto - Requisitos e procedimentos).
DRENAGGIO de 5cm de espessura – Destinado a tráfego de pedestres e ciclovia.
DRENAGGIO de 8cm de espessura – Destinado a tráfego leve* de veículos.
*Trânsito leve: solicitação do pavimento ao tráfego preferencial de veículos leves, como ciclomotor, motoneta, motocicleta, triciclo, quadriciclo, automóvel, utilitário, caminhonete e camioneta, podendo existir ocasionalmente o tráfego de ônibus e caminhões em número não superior a um VDM (no de veículos diário médio) de 20.

 

PAREDES

AMBIENTE INTERNO:

  • O substrato (reboco/concreto) deve ter cura de no mínimo 14 dias, o ambiente deve estar limpo, sem resíduos de pó ou sujeira;
  • É recomendado o uso de argamassa tipo ACIII Secagem Rápida;
  • A argamassa deve ser aplicada na peça e na parede em sentidos opostos e perpendiculares (dupla colagem conforme NBR 13754/1996). É importante garantir que não fiquem espaços sem argamassa sob as peças;
  • Iniciar o assentamento de baixo para cima;
  • Em algumas situações poderá ser necessário apoiar (escorar) a placa até a aderência total da argamassa;
  • Evitar sobrecarga;

OBS: Na instalação dos revestimentos MURALE e MURALE LINEA, as peças devem ser contrafiadas no assentamento, desencontrando as juntas para garantir o efeito natural do revestimento.

AMBIENTE EXTERNO:
Fachada com altura acima de 06 metros: Devido a criticidade de instalação (logística de obra, colocação, efeito de ventos, intempéries, etc.), sugere-se aconselhamento com fabricante da argamassa e eventual uso de chumbadores.

 

LINHA SYNAPSIS

Textura composta de 03 modelos de peças: A , B e C que podem ser combinadas livremente ou seguir paginações sugeridas pela fábrica. Neste caso será fornecida com a paginação escolhida anexada a Nota Fiscal.
O assentamento das peças deve seguir os mesmos procedimentos já discriminados para paredes.

 

LINHA COBOGÓS

  • Utilizar gesso diluído em água nas junções entre as peças para alinhamento prévio das peças em todas as fiadas. O gesso proporcionará uma aderência mais rápida que argamassa.
  • Assentar as fiadas com Argamassa Colante tipo AC III branca Rendimento = 5 Kg/m 2
  • Verificar o prumo a cada fiada.
  • Travamento Horizontal: a cada 03 fiadas utilizar vergalhão de bitola
    6,3mm( ”) com ponto de apoio fixo em alvenaria.
  • Travamento Vertical: a cada 03 fiadas utilizar vergalhão de bitola 6,3mm( ”) na vertical.

COBOGÓS SOLARIUM: podem ser tratados com Resina Acrílica de fábrica, com Hidrofugante Parede ou podem ser pintados com tinta Acrílica ou similar.